Gestão de Processos e a Alta Direção

Por Maurício A. Santos, ProcessMind

Se fôssemos listar os fatores críticos de sucesso para a implantação da Gestão de Processos (ou BPM), o maior deles pode ser considerado “conseguir o apoio e o comprometimento da alta direção no programa”, uma vez que o BPM envolve todas as áreas de negócio e de apoio de uma organização e deve estar totalmente alinhado às necessidades estratégicas da companhia.

A questão está em convencer os executivos que esta “nova” forma de enxergar a empresa e gerenciar o negócio pode dar até melhores resultados do que os obtidos até então. Em muitos casos, estamos falando em quebra de paradigma no modelo de gerenciamento adotado pelo executivo, uma vez que é diferente da forma como ele estudou, aprendeu e já está acostumado – e que vem dando relativamente certo. Como salienta Paul Harmon, em recente artigo: “ganhar o apoio da alta direção é uma tarefa árdua, normalmente leva tempo e dá muito trabalho”.

O que ajuda bastante é associar a iniciativa de Gestão de Processos não somente à busca pela melhoria contínua da empresa, mas com objetivos claros e bem definidos, importantes para a alta direção e que podem ser implantados com maior sucesso com a prática do BPM. Como falamos no post anterior, alguns destes objetivos, motivadores para a implantação da Gestão de Processos, podem ser:

  • Implementação ou reimplementação do ERP: tendo processos bem definidos e padronizados, consigo otimizar a utilização do ERP;
  • Redução de custos: a utilização da metodologia 6 Sigma, por exemplo, é uma grande ferramenta de gestão de processos para alcançar redução de custos operacionais;
  • Sarbanes-Oxley: a obtenção da aderência à norma exigirá um grande trabalho de análise e identificação das atividades e dos riscos dos processos.

Outros exemplos podem ser dados. O importante é entender que o BPM não se trata de uma nova onda de metodologia e/ou tecnologia, mas sim de uma nova prática de gestão voltada à obtenção de melhores resultados para o negócio. Não é fácil e as pedras no caminho vão surgir. Mas com o apoio e comprometimento da alta direção os obstáculos serão bem menores.

2 Respostas to “Gestão de Processos e a Alta Direção”

  1. thebrazilianhub Says:

    Um projeto de interesse de todos os blogueiros WordPress. Você é top 100 e vai se interessar!

    Veja aqui: http://byebyeboingboing.wordpress.com/

    Diga-nos o que acha,sugestões e críticas!

  2. Marco Damiani Says:

    Além dos objetivos motivadores descritos acima, talvez um reforço seria a utilização de SOA, já que os processos estarão levantados e bem desenhados. Neste caso, temos que tentar convencer os executivos da empresa que SOA e Web Services poderão trazer ganhos de produtividade e gestão.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: