Gestão de Processos, Tecnologia e PESSOAS

Por Maurício A. Santos, ProcessMind

A última palavra do título está em letras maiúsculas e não foi sem querer. Por mais que pareça lugar comum, o sucesso de qualquer projeto de gestão e automação de processos dependerá e muito de como ele será compreendido e aceito pela pessoas da organização. Sem o apoio dos famosos "usuários" nenhuma metodologia de mapeamento ou ferramenta de automação será capaz de fazer o programa ter sucesso. A questão é que muitas vezes isto é colocado em segundo plano…

Recentemente, assistindo uma palestra do gestor de processo do Itaú, ele comentou que a primeira coisa que se deve fazer é comprender a cultura da empresa na qual se irá realizar o projeto. Tendo este entendimento, é possível planejar a melhor abordagem de implantação (escopo e prazo), as ferramentas a serem utilizadas e a metodologia de mapeamento e implantação. Tem toda a razão.

Desde o lançamento do projeto de gestão de processos até a efetiva implantação das melhorias, a participação das pessoas que efetivamente realizam as atividades é essencial. São elas que sabem como o processo funciona hoje (AS IS) que conhecem os problemas existentes, que conhecem os "jeitinhos" utilizados para acelerar um processo. E são elas que irão continuar realizando as atividades e gerenciando os processos após todas as implantações.

Tendo isto em mente, é importante que o projeto seja planejado de forma a preparar as pessoas para serem os gestores dos processos nos quais participam, efetivamente comprometidos com os resultados dos mesmos. Isto pressupõe colocar uma velocidade no projeto compatível com a capacidade de absorção e tempo disponível das pessoas. Sendo esta uma mudança de cultura grande na empresa, não adianta querer espremer os prazos do projeto para que os resultados apareçam logo.

Continuo achando que a melhor abordagem é programar ciclos de mapeamento e de automação dos processos, priorizando os que podem gerar mais impacto e benefício ao negócio. Com o sucesso das primeiras implantações, rapidamente as pessoas vão acreditar no projeto garantindo sua continuidade.

Lógico, uma boa metodologia de gestão e a seleção da ferramenta de automação mais adequada às empresas são essenciais. Mas lembre-se: a melhor metodologia de mapeamento de processos é aquela que as pessoas acreditam e colaboram. E a melhor ferramenta de automação é aquela que elas usam efetivamente.

Bom trabalho. E boa gestão de PESSOAS, Processos e Tecnologia.

About these ads
Publicado em BPM, Estratégia. 7 Comments »

7 Respostas to “Gestão de Processos, Tecnologia e PESSOAS”

  1. Joel Dias Says:

    Acho que pessoas, como foi muito bem colocado no artigo, são realmente essenciais para o sucesso de um trabalho de automação de processos, pois eles são originados do trabalho e das necessidades de pessoas. E tecnologia segue basicamente a mesma lógica: esta deve servir aos propósitos de processos e de pessoas, criando assim uma orientação de todos os recursos aos objetivos da empresa. Gostaria de salientar assim a importância das pessoas que exercem funções de liderança e que devem portanto serem as portadoras da “boa nova”, dos benefícios que a automação trará para a organização e para cada indivíduo, aumentando a eficiência de cada atividade exercida, melhorando resultados e evidenciando a necessidade de melhorias. Estas pessoas (os líderes) se tornariam portanto pessoas-chave para o sucesso de uma empreitada deste tipo ao exercerem o papel de divulgadores dos novos procedimentos, formadores de opinião ou exemplos a serem seguidos.

  2. Saulo Barbará Says:

    Realmente o foco de qualquer sistema deve a parte humana. No caso de softwares BMPS, considere esta a parte essencial. Também não se pode esquecer o foco no sistema de gestão. Neste caso, ao se conderar ambos os focos os softwares de BMP (BPMS) ainda deixam muito a desejar. Comsiderando o esta da arte destes produtos o desafio de qq equipe de avaliação deste tipo de software é encontrar no mercado um produto que suporte a operacionalização das interfaces para a interação humana e intereção com o sistema. Desse modo, acredito que o maior desafio dos proximos 2 ou 3 anos para os desenvolvedores de softwares BPMS seja oferecer um produto com suporte eficiente p/ambos interfaces – Saulo Barbará

  3. domenico morais Says:

    é estou de acordo com o citado acima, acho que o principal problema na implementação de uma ferramenta de gestão por processos é fazer com que os colaboradores entendam que não é a tecnologia que vai tomar o lugar do ser humano, mas ao contrario as ferramentas de BPMS são uma dadiva para pôr o homem no centro da gestão da empresa, e isso não muito claro quando visitamos alguns sites de empresas oferecendo soluções de gestão por processos, porém encontrei em un site francês muitas informações e uma linguagem de facil compreenção que me convenceu, pois nesse site eles falam ‘de l’homme au centre du processus” ou seja o homem no centro ou élémento central dos processos, além do que eu pude fazer um teste on line do BPMS deles e posso dizer é formidavel simples, gostei mesmo, quizera que os sites brasileiros fossem claros como esse, assim avançariamos mais rapido nesse tema. Para os curiosos o site é : http://www.w4global.com
    att
    domenico

  4. Blog do Márcio d’Ávila » BPM para leigos Says:

    […] Gestão de Processos, Tecnologia e PESSOAS, por Maurício A. Santos, ProcessMind, 30 de maio de 2006, no blog The BPM Experience — Conceitos, idéias e insights sobre Business Process Management. […]

  5. Domenico Morais Says:

    Olà faz tempo que não tinha entrado por aqui, espero que todos teham avançado nos seus respectivos projetos. Para completar o dito acima o site que eu propus esta disponivel em português! http://www.w4.eu/br e descobri que essa empresa esta vindo se fixar no brasil, o que sera uma oportunidade para a minha empresa de por em pratica o nosso projeto utilizando a technologia, desculpem o entusiamo mas acho essa solução boa mesmo sem contar que estive na frança para participar de um dos seminairos poroeles fornecidos e descubri um montao de coisas, e pelo que vi e escutei por là a discussão naquele pais não é mais no sentido dos processos de negocio mas na maneira de desenvolver plataformas completas que integrem todas as capas do sistemas de informação. Se interessar posso fazer um artigo para comentar o que vi na Europa durante minha turnê.

    Abraço

  6. Saulo Barbara Says:

    Caros colegas do The BPM Experience, é com satisfação que informamos sobre o lançamento de mais um livro sobre processos. Esperamos que seja de interesse de todos vocês e que possa contribuir para o enriquecimento dos debates deste tão conceituado site.

    LANÇAMENTO DO LIVRO EM SALVADOR, BAHIA.
    No dia 7 de outubro, foi lançado, durante o XXIX ENEGEP, em Salvador, o livro Análise e Modelagem de Processos de Negócio – notação BPMN.*
    A Gestão por Processos fornece a base para praticamente todas as tendências gerenciais contemporâneas. Mas a aceitação da gestão por processos na cultura das empresas depende de uma longa jornada (o Ciclo de Gerenciamento de Processos), cuja primeira fase é a Análise e Modelagem de Processos.
    É ela que permite descobrir, identificar, classificar e mapear os processos-chave e os processos críticos. Para realizá la, o padrão que vem se impondo é a Business Process Modeling Notation, criada por especialistas ligados a mais de 200 empresas de todo o mundo.
    O ponto de partida deste livro é descrever por que as empresas precisam ser organizadas e estruturadas seguindo a orientação horizontal e a visão por processos, de modo a conseguirem estabelecer uma base sólida e sustentável para o novo modelo de gestão. O passo seguinte é a apresentação das atividades iniciais de descoberta e identificação dos macroprocessos. A seguir, descreve a seleção e a classificação dos processos críticos de negócio. Faz, depois, uma análise crítica das principais técnicas de modelagem. Finalmente, traz sugestões e recomendações quanto a ferramentas tecnológicas. Encerra se com três estudos de casos, detalhados e reais, de Análise e Modelagem de Processos.
    O livro pode ser muito útil a profissionais, estudantes e pesquisadores envolvidos com a melhoria do desempenho das organizações brasileiras, sejam eles administradores, engenheiros ou especialistas em TI.
    Um grande abraço a todos.
    Saulo Barbara
    _________________________________
    * Análise e Modelagem de Processos de Negócios – Foco na Notação BPMN (Business Process Modeling Notation) Rogerio Valle e Saulo Barbara de Oliveira (Orgs.). São Paulo: ATLAS, 2009. ISBN 9788522456215

  7. BPMN – Voltou? « Código com Cerveja Says:

    […] Gestão de Processos, Tecnologia e PESSOAS, por Maurício A. Santos, ProcessMind, 30 de maio de 2006, no blog The BPM Experience — Conceitos, idéias e insights sobre Business Process Management. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: